Conselheiros do Vitória estão sendo ameaçados

As ameaças estão sendo feitas exatamente agora que a Frente Vitória Popular está mobilizando a torcida para exigir a realização da AGE de reforma do estatuto e conselheiros de outros grupos também estão se movimentando para afastar Paulo Carneiro.

Hoje (27/07/21), fomos surpreendidos mais uma vez por uma mensagem enviada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Fábio Mota, afirmando que os conselheiros e conselheiras eleitos que se recusam a (ou não podem) pagar a Taxa do Conselho (“Contribuição Compulsória de Conselheiro”) não poderão participar da próxima reunião, tirando de nós o direito conquistado democraticamente nas urnas, além de nos ameaçar de expulsão.


Veja aqui: Conselheiros eleitos podem ser expulsos?

Veja aqui: Justiça garante a presença dos conselheiros eleitos!


Lembramos que as ameaças estão sendo feitas exatamente agora que a Frente Vitória Popular está mobilizando a torcida para exigir a realização da Assembleia Geral Extraordinária – AGE de reforma do estatuto, convocada desde 2019 e arbitrariamente suspensa pelo próprio presidente do Conselho Deliberativo, além da convocação de uma nova AGE para destituir os conselhos diretor e fiscal, convocando uma nova eleição (clique aqui e participe). Conselheiros de outros grupos também estão se movimentando para afastar Paulo Carneiro, presidente do Conselho Diretor.


Inclusive, na última reunião do Conselho Deliberativo (10/07/21), quando convinha a Fábio Mota garantir a ampla participação dos conselheiros e conselheiras, entre eles os de oposição, foi liberada a participação dos supostamente inadimplentes em 2021. Agora, em uma ação de censura e repressão, as ameaças retornaram. Ou seja, a Taxa do Conselho está sendo usada de forma arbitrária, conforme a conveniência política do presidente do Conselho Deliberativo.


Relembramos o porquê de sermos contra a essa taxa:


1) Já contribuímos com o Clube ao nos associarmos, alguns o fazem há anos mesmo enfrentando dificuldades financeiras;


2) A Taxa do Conselho representa uma tentativa de elitização do Vitória, afastando torcedores das classes populares e entregando o clube exclusivamente às oligarquias;


3) Não há transparência no Vitória e ninguém sabe o que é feito com o dinheiro arrecadado, ou mesmo quem está supostamente inadimplente, podendo servir a Taxa apenas para constranger os conselheiros e conselheiras de oposição.


Por último, lembramos que NENHUM dos nossos requerimentos foi atendido, inclusive os que solicitaram:


1) Cancelamento da Taxa do Conselho;


2) Convocação imediata da Assembleia Geral Extraordinária dos sócios;


3) Divulgação do relatório da Comissão Especial;


4) Divulgação da lista contendo o tempo de associação de cada sócio e sócia do EC Vitória;


5) Prestação de contas do dinheiro arrecadado com a Taxa do Conselho.


Não seremos intimidados!


Frente Vitória Popular

  • Twitter
  • Instagram
  • Facebook